quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Compromissos cívicos


Os setores militares de Minas Gerais buscam decisões referentes às comemorações cívicas, partindo do Hino Nacional e do Hino à Bandeira juntamente com outras providências correlatas, que foram plenamente esquecidas e abandonadas nos governos petistas.

Em toda parte do mundo, sobretudo, nos países de maior desenvolvimento comemoram fatos histórico e seus símbolos através da hora cívica.

As áreas mais radicais do PT que são dominadas por ideologias marxistas vêm tentando, no Brasil, ignorar as nossas tradições patrióticas para abrir caminho ao pensamento de esquerda e procura também tirar da cabeça dos jovens e crianças aqueles valores fundamentais que tanto contribuíram para a formação cultural e cívica do nosso país.

Muitos países desenvolvidos na área esportiva como Alemanha e EUA exigem nos jogos internacionais, o cântico dos atletas, no que diz respeito aos hinos de seus países.

Já, no Brasil de hoje, ocorre o desprezo a sua história nacional, o que constitui uma atitude estranha, há um sentido ideológico negativo, sentimento, referido pelo presidente Jair Bolsonaro.

É notória e digna a atitude dos Comandos da Segurança Pública em nosso Estado, respeitando e ressaltando a importância do Hino Nacional, Hino à Bandeira, além de outros atos de sentido cívicos, que sempre adotamos no passado.

Portanto, devido a esse desprezo antipatriótico, o Comando de Segurança Pública de Minas Gerais pretende focalizar na vida pública o incentivo dos valores cívicos, vinculados ao povo brasileiro, e merece assim, todos os aplausos dos verdadeiros patriotas.

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

Problemas que atormentam

Tanto o presidente Jair Bolsonaro como o governador de Minas Gerais, Romeu Zema tem diante de si, vários problemas para serem enfrentados.

A diferença está que os de Bolsonaro são decorrentes de escândalos e deficiências dos governos do PT. Já em Minas Gerais, o assunto é mais grave, visto que, a máquina do estado foi tão destroçada pelo PT, que começa a se desestruturar de forma perigosa e devastadora. O próprio governo do estado assumiu atitudes da maior repercussão, em relação aos servidores comissionados, demitindo-os e os afastando de seus cargos. Depois de verificar as consequências desse ato, voltou atrás e resolveu recontratá-los.

Verifica-se, portanto, que o governo petista trouxe distorções na administração estadual, assim, provocou uma situação de generalizada revolta. Por sua vez, as informações políticas revelam a fragilidade do governo estadual e a falta de esclarecimentos e informações sobre tenebrosas questões que recaem sobre o estado de Minas Gerais.

Felizmente, o governo de Bolsonaro revela avanços louváveis em diversas áreas, com um grupo de governantes preparados para os obstáculos que terão de ser enfrentados. É bom citar, que o principal deles, no momento, é a Reforma da Previdência, onde a equipe de Bolsonaro sabe que essa será fundamental para o equilíbrio da administração nacional e garantias para o futuro, em relação à questão financeira social.

Mas, o país, também possui outros problemas, visto que, é generalizada a dificuldade que recai sobre os Estados Federados, sobretudo, aos que eram governados pelo PT, como aconteceu em Minas. Há amplas preocupações que dominam os governantes estaduais com problemas da mais alta gravidade. E é de se esperar que todo esse cenário de caos administrativo e governamental deixado pelo PT de Lula, possam ser superados. E assim, porém, surge uma certeza esperançosa, que é a plena disposição do Governo Federal para mudar essa realidade desastrosa que está o Brasil.

quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

Nova política para o Brasil

Com a posse do Presidente Jair Bolsonaro sob os aplausos da população brasileira, se inicia um novo período com um governo bem organizado e uma equipe administrativa que garante melhores dias para o país.

Terminamos a fase populista petista inspirada, às vezes, em ideologias de orientação marksista e passamos a ter, na direção do país um grupo de homens sérios e qualificados sob o comando de Bolsonaro.

O Brasil após a Constituição de 1988, pouco a pouco, foi sendo dominado pelas forças petistas, influenciadas pelo radicalismo da esquerda, que nos levou a escândalos como o da “Lava a Jato” e de outras operações, que envergonham o país.

A queda de Lula e de Dilma do poder, levando aquele, para a prisão judicial, constituem dois fatos que marcam a fase do governo do PT, onde foram revelados tantos escândalos de corrupção, plenamente conhecidos pela população.

Nas eleições o país demonstrou que se impunha uma mudança radical com a eleição de um nome que estava acima dos partidos, candidato apoiado diretamente pelo povo. São claras as esperanças de recuperação do nosso país, quando se convoca nomes experientes gestores honestos e patriotas para enfrentar as grandes crises herdadas do governo petista.

É bom relembrar que apesar da herança negativa do petismo, o governo de Michel Temer deixou iniciativas positivas comprovadas em relatórios explícitos e também em outras obras, que permitem desdobramentos a serem valorizados para o governo de Jair Bolsonaro.
As demonstrações dos governos de diversos países, que homenagearam Jair Bolsonaro revelam que uma nova fase de apoio internacional terá o nosso presidente, nos dias que se aproximam.

O dia 01 de janeiro de 2019 representa assim, o final de uma fase historicamente deplorável sob lideranças dominadas pela corrupção e pela deficiência administrativa em todo o país. Hoje, com o presidente Jair Bolsonaro novas esperanças são despertadas no povo brasileiro, que está confiante e acredita que melhores dias irão recair sob os homens de bem.